Conheça o Porto Digital, o maior parque tecnológico urbano e aberto do Brasil

decrease font size increase font size

Porto Digital

O Porto Digital é localizado no coração do Centro do Recife e é composto por mais de 350 empresas e instituições

O Porto Digital é um dos principais parques tecnológicos e ambientes de inovação do Brasil e é um dos representantes da nova economia do Estado de Pernambuco. Instalado na área central do Recife, sua atuação se dá nos eixos de produção de software e serviços de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), Economia Criativa, além do foco no futuro das cidades por meio de prototipação com base em fabricação digital e internet das coisas (IoT).

Reconhecido por sua territorialidade singular entre os ambientes de inovação, o Porto Digital é um parque urbano e aberto instalado no centro histórico do Bairro do Recife, mas já conta com áreas de expansão para os bairros de Santo Antônio, São José e Santo Amaro - o que totaliza uma área total de 171 hectares na capital pernambucana. A região, antes degradada e de pouca influência na economia local, vem sendo requalificada de forma acelerada em termos urbanísticos, imobiliários e de recuperação do patrimônio histórico edificado. Desde a fundação do parque tecnológico, em 2000, já foram restaurados mais de 138 mil metros quadrados de imóveis históricos.

O Porto Digital é fruto e referência nacional de uma ação coordenada entre governo, academia e empresas, conhecido como modelo "Triple Helix". Essa iniciativa propiciou o ambiente necessário para fazer com que o Porto Digital se transformasse em um dos principais ambientes de inovação do País e fosse eleito, por três vezes, o melhor parque tecnológico do Brasil nos anos de 2007, 2011 e 2015 pela Associação Nacional de Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec).

Na sua fundação, o parque tecnológico era formado por apenas três empresas e 46 pessoas. Atualmente, o Porto Digital abriga mais de 350 empresas, organizações de fomento e órgãos de Governo, com 14,7 mil profissionais e empreendedores. Esses empreendimentos geram um faturamento anual de mais de R$ 3,67 bilhões em 2021 e já é considerado o terceiro maior setor de serviços na capital pernambucana. Empresas de vários portes compõem o ecossistema do Porto Digital: de startups a multinacionais, como a Accenture, que transformou o Bairro do Recife em uma de suas áreas de atuação estratégica.

Em fevereiro de 2017, o Porto Digital inaugurou um novo prédio: o Apolo 235, um sobrado com 1.500 metros quadrados que reúne, em um único ambiente, as iniciativas de empreendedorismo, Economia Criativa e fabricação digital. Com uma abordagem de estímulo às conexões entre empreendimentos inovadores, o espaço agregador foi pensado para gerar impacto no ecossistema local. O equipamento foi construído com recursos do Governo de Pernambuco e do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Projetos

O Porto Digital administra dezenas de projetos voltados à melhoria da competitividade do setor de Tecnologia da Informação e Comunicação, Economia Criativa, além de promover ações de sustentabilidade e melhoria do bem-estar nas cidades e mobilidade urbana.

Open Innovation Lab

Participar de iniciativas de inovação aberta de grandes companhias e instituições públicas pode se tornar um diferencial na trajetória de uma empresa ou startup. Foi com o pensamento voltado para conectar o ecossistema expandido de inovação e grandes clientes corporativos que o Porto Digital criou o Open Innovation Lab (OIL) - programa de inovação aberta que reúne ações que vão desde a sensibilização de colaboradores a investimento em desenvolvimento de soluções digitais.

REC’n’Play

Com workshops, palestras, exibições, hackathons, shows, torneios de e-sports e rodadas de negócios, o REC’n’Play é o maior festival do conhecimento do Nordeste e chegou a 35 mil inscritos em 2019. A iniciativa ocupa prédios e ruas do Bairro do Recife durante quatro dias e funciona com três pilares: educação, negócios e entretenimento. Em sua exploração de tendências tecnológicas e criativas, o REC’n’Play é ponto focal de quem se interessa por internet das coisas, robótica, fabricação digital, games, audiovisual, fotografia, design, música, sustentabilidade e clima no âmbito das cidades inteligentes. Além disso, deixar legado é um dos principais propósitos do festival, que busca reunir diferentes perspectivas, ideias e opiniões sobre os desafios vividos pelas pessoas diariamente.

Programa MINAs

O programa Mulheres em Inovação, Negócios e Artes (MINAs) tem como objetivo fortalecer a presença de mulheres nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e Economia Criativa, com foco em Pernambuco, especialmente nas cidades do Recife e Caruaru. As MINAs tem como princípios a desmistificação da ideia de que tecnologia não é “lugar de mulher”; além de transformar o ambiente educacional e profissional de tecnologia em uma realidade com maior presença feminina, mais acolhedor às mulheres e com igualdade de oportunidades. As MINAs do Porto Digital ainda tem como base a construção coletiva e feminina das ações - um programa para mulheres e por mulheres - e a inserção da perspectiva da equidade de gênero de forma transversal aos demais programas promovidos pelo Porto Digital.

Portomídia

Um dos principais projetos do Porto Digital é seu braço de Economia Criativa, o Portomídia, que conta com laboratórios de finalização, de edição de imagem, animação e ilustração, pré-mixagem e de correção de cor e mixagem. Além da incubadora própria, o Portomídia abriga diversos programas de qualificação, exibição e desenvolvimento nas áreas de design, cine-vídeo-animação, games, mídias digitais, fotografia e música.

Entre os equipamentos de última geração disponíveis nos laboratórios estão projetor de cinema 4K e sistema de som surround JBL, voltados para a pós-produção de filmes com estrutura de cinema de verdade. Além disso, o Portomídia conta com o único Baselight - utilizado para o tratamento cinematográfico na correção de cor - no Nordeste.

Armazém da Criatividade (Caruaru)

Seguindo conceitos do Portomídia, o Armazém da Criatividade é uma unidade avançada do Porto Digital no município de Caruaru, no Agreste pernambucano. O ambiente, inaugurado em setembro de 2015, conta com estrutura, incubadoras e crédito próprios para desenvolver empresas em diversas áreas temáticas, realçando as vocações ligadas à cadeia produtiva do setor têxtil, uma das principais marcas da região.

Com amplo espaço, o Armazém conta com showroom, salas de reunião e treinamento, espaço coworking, laboratórios de prototipagem (impressão, corte e costura), laboratório de criação (mesa audaces, impressoras 3D, ilhas de edição, mesas digitalizadoras), laboratório de fotografia, de música e de edição de imagem e plotter de impressão.

LOUCo

Além de lançar-se em um processo de interiorização, as novas cidades inteligentes e o futuro dos ambientes urbanos fazem parte da preocupação presente no Porto Digital, por meio do Laboratório de Objetos Urbanos Conectados, o LOUCo, um ambiente para experimentação, desenvolvimento e prototipagem em fabricação digital e internet das coisas (IoT).

O LOUCo é equipado com impressoras e scanner 3D, cortadora laser, fresa de precisão e uma biblioteca de softwares e sensores que permitem a estudantes, startups e empresas desenvolverem, desde a ideação até o protótipo final, soluções para o bem-estar das grandes cidades.

Novos Negócios

Desenvolver um ambiente favorável à criação de novos negócios inovadores é um dos principais objetivos do Porto Digital. Para isso, o parque conta com três incubadoras de empresas: a C.A.I.S. do Porto, voltada para Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), e a incubadora do Portomídia, direcionada para empreendimentos em Economia Criativa, além da incubadora de negócios do Armazém da Criatividade, em Caruaru. Nos três programas de incubação, as startups passam por um período de formação de um ano.

Jump

O parque tecnológico conta ainda com a Jump, incubadora de empreendimentos voltada para startups de alto potencial de crescimento. Durante o período de incubação, as empresas constróem o Plano de Desenvolvimento do Negócio, que orientará o enfoque a ser dado nas capacitações e acompanhamentos (consultoria, coaching e mentoria e treinamentos) para inserir o negócio no mercado e buscar as condições para o seu desenvolvimento após o Programa de Incubação

Além de incubar e acelerar novos negócios, o Porto Digital investe na formação empreendedora por meio do Mind the Bizz, que estimula empresas nascentes a formatarem um mínimo produto viável para seus negócios em um processo mais curto, de 10 semanas. O Mind the Bizz é desenvolvido em parceria com o CESAR e o Sebrae Pernambuco.

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) é outra parceira na formação de jovens empreendedores. O Pitch – Conexões Empreendedoras é o primeiro espaço físico do Porto Digital na UFPE e consolida uma parceria de 15 anos, uma vez que a academia é um dos atores estratégicos na formatação de projetos e ações desenvolvidas pelo parque tecnológico, desde a sua fundação.